RSS

Arquivo da tag: verdade

um Sonho de Verdade

unreal2

Ela/Ele…

Sonha, e no sonho propõe saber a verdade acerca das “coisas”, e de repente tudo se torna monocromático. Perdem-se as nuances entre os diferentes tons que duas poesias poderiam verdadeiramente contar sobre um mesmo objeto. Ainda criança, que motivação teria a descoberta, se toda resposta pudesse ser encontrada? Sendo adolescente, que conflito atormentaria ou que proveito aprende do amadurecimento que não experimentaria? Adulto, o que traria da infância e da adolescência? Acaso seria então provável que a primeira descoberta, se tudo soubesse acerca da verdade, não seria que nada foi ainda descoberto enquanto não encontra uma “identidade” com este mortal que sonha?

Então já não mais se distingue o sonho da realidade, mas ao menos ainda sonha poder fazer de tudo o que é experiência, um pedaço de prováveis possibilidades. Dos fragmentos que constroem a realidade que se vê, há muito mais do que não se vive. Existem outras perspectivas montando o mesmo panorama, outras lentes voltadas para uma realidade aparentemente semelhante, mas jamais menos interessante. A realidade que pede o uso dos sentidos, na sua capacidade plena.

Onde está o encanto senão na sensação de algo novo que ainda não tem nome, mas que já tem sentido? Onde mora a resposta, senão na vontade de procurá-la para, só então,  acreditá-la? Onde buscar as palavras para o que ainda não foi dito, senão usando as que traduzem um significado sempre diferente? Se não concordamos entre maiores ou menores, que possamos concordar entre melhores ou piores. Não para que disto possamos extrair a verdade das coisas, mas ao menos suas cores.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 6 abril, 2009 em Cotidiano, Vida

 

Tags: , ,

As coisas que não se contam

Important

Tem um contando seu tempo
vejo outro medindo seu dinheiro
outro chega contando vantagens
mais um vai devendo favores

Perdendo tudo o que vai medindo
segue sem conta do próprio peso
contando com tudo o que vive
esquece da vida que não se conta

Arrastando as correntes do tempo
atado aos laços das contas
medido, previsível, repetido
classificado, contabilizado, esquecido

Eco abafado da ilusão consciente
seguro apenas das próprias mentiras
limitado, enquadrado, definido
insone, infame, excluso

Inventando mentiras
escondendo intenções
omitindo verdades
revelando contradições

Incontáveis sempre existiram
infindáveis ainda nascerão
aprendendo certo, fazendo errado
ausentes em seus próprios mundos

Um todo de tudo do que em nós habita
também oferece a chance da escolha
mas que fazer deste todo que agora
apenas opções oferece escolher?

Tanto de tudo o que se sobra
em outro falta a preencher
tanto quanto em nós habita
do que não se mede é no que mais se conta.

 
2 Comentários

Publicado por em 3 agosto, 2008 em Aprendizado, Cotidiano

 

Tags: ,