RSS

Arquivo da tag: Cotidiano

Mundo afora

caleidoscope_1

 

Round 1:

Fonte: Wikipédia:

Sobre a Transdiciplinaridade:

(…)

No âmbito acadêmico, já no século XX, com o intuito de unir o mundo “não universitário” ao universitário, cuja separação se dá primordialmente pela hiper-especialização profissional, com grande número de disciplinas que não acompanham todo o desenvolvimento, principalmente na área tecnológica, temos um aprofundamento na utilização deste conceito, visando formar profissionais cada vez mais completos, compatíveis com as exigências do mercado de trabalho que este futuro profissional encontrará. (…)

 

Como se pode determinar a finalidade de um conhecimento? Se este conhecimento visa formar profissionais mais completos, o que ele acrescenta que os profissionais menos-completos (como os que escreveram o artigo) não podem abordar desde já? Afinal conhecimento só pode ser orientado, ou não existe livre-arbítrio neste sentido? Quem ensinou o primeiro professor?

Afinal, não é o conhecimento o rio onde flui sob e sobre tudo o que podemos definir como saber? O mosaico de fragmentos que compõem uma imagem por cima de outra imagem? O caleidoscópio sempre mostrando um novo ângulo, uma nova distância, uma nova incidência de luz, uma nova pausa? O fractal infinito em sua profundidade, inalcançável em sua definição, limitado à sua fórmula, ilimitado na sua forma?

.

 

 

 

.

 

 

Round 2:

Fonte: Wikipédia:

A esquizofrenia é uma doença mental grave que se caracteriza classicamente por uma coleção de sintomas, entre os quais avultam alterações do pensamento, alucinações, delírios e embotamento emocional com perda de contacto com a realidade, podendo causar um desfuncionamento social crônico. (sobretudo auditivas), (…)

 

Será que entendi corretamente? O indivíduo torna-se socialmente debilitado?

 

 

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 5 novembro, 2008 em Aprendizado, Cotidiano, General, Sociedade

 

Tags: ,

Auto-ajuda

Differences

Quando penso em auto-ajuda tento encontrar uma definição para esta “categoria”. O livro God is My Broker (“Deus é meu Agente”) afirma, “O único modo de se tornar rico com um livro de auto-ajuda é escrever um”.

Fórmulas, receitas, exemplos, estatísticas “arredondadas”, pseudo-ciência, exemplos que dependem de lugares, pessoas e culturas diferentes sendo espalhados aos quatro ventos como um “padrão” absurdo que a ignorância insiste em adotar como plausível de uma reação maior do que a do ridículo.

A receita do sucesso que oferece dinheiro em troca de uma boa índole adquirida em troca de dinheiro. É praticamente um paradigma: “Dê-me dinheiro que te ensino a ganhar dinheiro”.

Não consigo dar crédito à obra literária que considera fórmulas para uma ação e sub-entende critérios para uma reação, aliás, pouco me acrescenta além de entretenimento. O que vejo mostra-se uma novela escrita, pseudo-romance; não é fato, é chance. São meros ensaios de possibilidades um dia vividas, de sucessos que dependeram de tudo o que já se tem conhecimento: perseverança, objetivos, paciência, compreensão, diálogo, sacrifício, etc. Tantos fatores quanto possíveis forem as possibilidades de se imaginar a mesma história contada de tantas formas diferentes. A literatura do retrato de uma vida pré-determinada.

Ainda considero muitas destas obras como um insulto à leitura que busca o prazer de interpretar o drama humano através de UM ponto de vista. Ingenuidade? Preguiça de pensar? O perigoso atalho da floresta? O caminho das pedras, o mapa do tesouro, a fórmula da felicidade. Quanta ironia! “Ganhe milhões sonhando!”

Como decido? Eu pergunto! … encontro as respostas através do questionamento e do diálogo, e não da adivinhação. Somos pessoas, pensamento vivo: comunicação e expressão. O gesto mais puro e sublime de uma criança sorrindo de braços estendidos ainda me toca mais do que as mais coerentes palavras do maior sábio que não soube abraçar os que amou. Fazer ainda me ensina mais do que falar.

Bons Ventos,
Willy

 
3 Comentários

Publicado por em 18 dezembro, 2007 em Cotidiano, Vida

 

Tags: , , ,