RSS

Deficiente

26 ago

Não sei o que dizer ao indivíduo

que quando cego não fala,
quando surdo não enxerga,
quando mudo, permanece inerte

Ao que mede pelo que lhe sobra,
e diminui no que o outro difere de si,
ao que conclui sem perceber
no que existe além do que viveu

que expressa certeza, e demonstra dúvida
que demanda atenção e esquece de ouvir
que esquece de dividir o que nunca lhe pertenceu
que corre aos outros e foge de si.

Segue

um socorro em desespero pelo medo da própria sombra
aumentada na deficiência que não se percebe
parasita da atrofia causada pelo descaso
em falar para tudo além, e ignorar tudo até.

Observo-me como culpado
quando compreendo a minha culpa
e sendo todos imperfeitos
quem pensa que pode

fugir de si?

Anúncios
 
2 Comentários

Publicado por em 26 agosto, 2008 em Cotidiano, Vida

 

Tags:

2 Respostas para “Deficiente

  1. Samelly Xavier

    27 agosto, 2008 at 1:24 PM

    Não sabe o que dizer ao indivíduo? Não diga nada. O silêncio é uma ótima senha pra quem, deficientemente, acostuma-se ao berro.

    Gostei do texto. E tu já sabe disso.

    Beijos recitados!

     
  2. Tania

    29 agosto, 2008 at 7:55 PM

    Profundo, belo e perspicaz! Ninguém é perfeito, mas o que faz diferença é talvez a forma de lidar e enxergar as possibilidades e obstáculos na vida. Aproveitar os fracassos como aprendizagem e não como ponto de parada por longo tempo, pois isso parece masoquismo.

    Bjos

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: