RSS

Vida Amiga

04 mar

Remember

Som de Senhor dos Ventos cantando,
Paisagem nublada na lembrança,
Ecos de uma ausência do que não se canta,
Parêntesis não preenchidos.

Quando me percebo como pele, como corpo, como o ar que respiro, o prato cheio e as idéias que permito fazerem parte de minha bagagem… percebo-me frágil.

Percebo-me limitado ao tempo que me prende, aos anos que precisam ser aproveitados, a produzir e deixar algo pronto, algo feito, algo concreto… mas, o quê? Se hoje é uma exigência, uma obrigação, uma pressa, um “tem-de-ser” …

E quando não sou estou escrevendo e pensando que na verdade isso é o que eu preciso para me sustentar, mas não para viver… para viver preciso de lembranças, de amigos, de sorrisos, de música, de família. De gente que faz falta.

Faz falta porque nos ensinou a ser melhores, a refletir sobre o que nos é difícil perceber, a sentir como não conseguimos sentir “sem”, a perceber como não percebemos, a completar o que começamos, a definir o que questionamos, a viver.

Anúncios
 
3 Comentários

Publicado por em 4 março, 2008 em General

 

Tags:

3 Respostas para “Vida Amiga

  1. Michelly Kennya

    4 março, 2008 at 4:26 PM

    “é o meu eu mais intimo..
    Minha mente, que encontasse em gritos de desespero, silenciosamente.”

    POr Willy

     
  2. Michelly Kennya

    4 março, 2008 at 4:31 PM

    A grande verdade seria, portanto sentir o poder das sensações indescritíveis?
    O alivio a grande perda, seria sentir o que realmente importa? O que faz dos seres insubstituíveis, como o gesto, a lembrança? …

    Já posso sentir o alívio.
    Posso sentir o vento que balança os cabelos de outra forma!

     
  3. Andrea Carolino

    5 março, 2008 at 12:37 PM

    Como diz Rubem Alves, carregamos duas caixasuUma delas é a “caixa de ferramentas”que nos dar “meios para viver” e a outra, “caixa de brinquedos”, que não serve para nada, porém nos dá prazer e “razões para viver”.

    Afirmo veementemente que para viver preciso dos prazeres encontrados nas coisas simples!!
    Nada se compra ao prazer proporcionado por uma conversa “sem futuro” com amigos, gargalhadas que nos fazem perder o fôlego, dão aquela dorzinha “gostosa” na barriga e fazem lágrimas saltarem dos nossos olhos.

    E o que dizer da agradável companhia e o beijo da pessoa amada?
    Aquele beijo que na despedida deixar sabor de “quero mais”…

    Acho que são esses pequenos feitos e atitudes que dão às nossas vidas um colorido mais cintilante!!!

    Huuuuuuuum, as lembranças….

    =*

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: