RSS

Sacrifício

12 dez

Espera

De costas ele seguia após a despedida… fitando a silhueta distante ela podia sentir não somente o vento frio do fim de tarde, mas a dor de uma escolha. O sol se pondo não mais inspirava romance… Deixou sim a lembrança das vezes que sorrindo olhou para o mesmo quadro.

Não importaria o nome que se desse a este sentimento, seriam todos apenas nomes, nenhum poderia traduzir numa folha de papel ou em meras palavras a dor de um sacrifício, salvar um coração e matar uma esperança. O equilíbrio da vida dá e tira ao mesmo tempo, leva e traz… Só não sabemos quando vamos ter de volta tudo o que desejamos, resta contentar-se com o suficiente, o necessário.

Quantos sacrifícios a mais seriam necessários para aprender, para fazer a escolha certa, para evitar sofrer, para aprender e perceber tão rápido quanto possível o que realmente deseja? Quanto tempo mais só irá caminhar neutra por tantas esquinas e tantos desencontros até poder superar suas dores? Quanto tempo poderá durar a noite de pobres cores, de nuvens e mistérios… De silêncio e solidão até que um novo Sol venha a trazer luz para seu dia?

Deixando os braços caírem, os olhos voltados para o chão… Tempo. Entregando no tempo volta-se para o que pode lhe ser mais produtivo no momento, volta-se para uma atividade racional, automática, instantânea, necessária… Lógica. Novamente o equilíbrio, o coração e a mente lutando por seu espaço, tentando pensar, tentando sentir.

Disse tudo, abriu o jogo, contou sua história, viveu sua vida… Sentiu, e caiu, jogou-se… Machucou-se. Machucou. Persistem as perguntas, comparando as dores, medindo as perdas, sentindo as faltas, esperando…

“Tudo o que fazemos enquanto não estamos construindo, criando e pensando é esperar”, pensou.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 12 dezembro, 2007 em Vida

 

Tags: , , , ,

Uma resposta para “Sacrifício

  1. Cybelle (Bebel)

    12 dezembro, 2007 at 9:58 PM

    Achei lindo esse texto!
    Principalmente a parte que diz: “O equilíbrio da vida dá e tira ao mesmo tempo, leva e traz… Só não sabemos quando vamos ter de volta tudo o que desejamos, resta contentar-se com o suficiente, o necessário.”

    Beijos!

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: