RSS

Perdi o último trem…

04 nov

Train

Esperando pela hora, perdi o último trem;
Esperando por minha chance, perdi uma nova oportunidade;
Aguardando pela pessoa certa, perdi a pessoa ideal;
Olhando para a janela fechada, não percebi a porta aberta;
Vislumbrando a tragédia coletiva, não aproveitei minha alegria peculiar;
Olhando para o tempo, perdi as horas…

Antes de fechar e limitar-se, olhe ao seu redor e procure encontrar, buscar e perceber mais do que esperar, torcer, imaginar, sonhar…

Posso ter perdido o trem, mas não esqueci o destino;
Posso não chegar na hora marcada, mas sei o caminho que quero trilhar;
Perdi uma oportunidade, mas ainda tenho meus objetivos;
Deixei passar uma pessoa, mas ainda participo do mundo;
A porta se fechou, mas ainda tenho meu lar;
Esqueci minha felicidade, mas crio novas oportunidades…

Sempre persistindo,
Sempre acreditando,
mais ainda… sempre sonhando e criando.

Não só como lembrança ou esperança,
Mas como atos e feitos, como realização e marca própria.

Bons Ventos,
Willy

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em 4 novembro, 2006 em Poesia, Vida

 

Tags: ,

Uma resposta para “Perdi o último trem…

  1. Raquel Costa

    30 julho, 2008 at 11:09 PM

    Gostei de ler esse…

    Dizem que o poeta é aquele que diz exatamente o que a gente já sabia, ou sentia, mas não conseguia verbalizar. (ou coisa parecida).

    Mas o fato é só que gostei de ler.

    Abs
    Raquel

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: